fbpx

Concurso Polícia Penal MG: o que você precisa saber

Principalmente para quem é de Minas Gerais e deseja ingressar na área de Segurança Pública, o concurso Polícia Penal MG é uma excelente oportunidade.

Com o edital já publicado, são 2.420 vagas para o cargo de policial penal para quem tem ensino médio completo, com remuneração de mais de R$4 mil. As provas estão marcadas para o dia 16 de janeiro de 2022. A organizadora do concurso é o Instituto Selecon.

Segundo a delegada da Polícia Civil do Rio de Janeiro e coordenadora da área de Segurança da Folha Cursos, Thaianne Moraes, o concurso vale muito a pena mesmo para quem não é de Minas.

Isso porque o estado tem uma malha aérea muito acessível. Com a remuneração ofertada para o cargo e dentro do esquema de plantões da carreira, não é difícil fazer eventuais visitas à família.

Para quem é do Rio, então, como Minas é bem perto, o concurso é uma oportunidade melhor ainda. Portanto, se você tem o sonho de se tornar policial, a delegada Thaianne aconselha não perder um concurso com tantas vagas.

Quer saber mais sobre a seleção? Confira o programa Na Escuta, Delegada, que ficou gravado, ou leia o post até o final!

Concurso Polícia Penal MG

Ao todo, as etapas do concurso Polícia Penal MG e as respectivas datas marcadas para elas são:

  • Provas objetivas e de redação: 16 de janeiro de 2022
  • Provas de Aptidão Psicológica e Psicotécnica: 13 de março de 2022
  • Exames médicos: maio de 2022
  • Prova de condicionamento físico: 22 de junho a 8 de julho de 2022
  • Comprovação da idoneidade e conduta ilibada: etapa realizada por meio de análise documental, pesquisas, entrevistas e diligências, utilizando-se de metodologia aplicada à Investigação Social na vida pública e privada do candidato
  • Curso de formação

Concurso Polícia Penal MG: vagas

Ao todo, são 2.420 vagas divididas entre 1.944 para homens 476 para mulheres. Conforme explica Thaianne Moraes, essa divisão se dá em conta da natureza do trabalho.

No sistema penitenciário quem cuida da vida carcerária precisa ter contatos corporais nas revistas, em questões de ministrar algum alimento e gerenciamento da parte de hotelaria (enxoval), por exemplo.

Portanto, essa necessidade de um contato por vezes mais físico e íntimo com os detentos justifica a necessidade de separar as vagas por gênero. Por exemplo, uma policial mulher fazendo uma revista em um homem poderia estar mais suscetível a passar por uma situação de assédio.

Quanto a diferença entre a quantidade de vagas para homens e mulheres, isso se dá principalmente porque a população carcerária masculina costuma ser maior do que a feminina. Portanto, isso explica a necessidade de uma quantidade maior de policiais penais homens.

Também é válido lembrar que até dezembro de 2019, o cargo de policial penal era chamado de agente penitenciário, mudança esta que ocorreu devido a emenda constitucional 104/2019.

Concurso Polícia Penal MG: requisitos

Para se tornar um policial penal em Minas Gerais, o candidato precisa ter o ensino médio completo. A carreira conta com 40 horas de trabalho semanais e remuneração de R$4.631,25. Os benefícios do servidor são:

  • Alimentação no local
  • Auxílio-fardamento
  • Adicional de desempenho

A delegada Thaianne lembra que, na polícia, não existe horário fixo. Portanto, você muito provavelmente não vai trabalhar de segunda à sexta, 8 horas por dia, como seria em outras carreiras.

Ou seja, você pode ter um plantão de 12h, folgar no final de semana… Tudo dependerá da administração. Lembrando que, no caso da Polícia Penal, dias como os de visita, por exemplo, exigem um efetivo maior de policiais trabalhando.

turma esparta

Concurso Polícia Penal MG: inscrição

A partir do dia que está sendo publicado este post (19 de agosto) até a data da prova, 16 de janeiro de 2022, são 150 dias para organizar os seus estudos.

O ano de 2021 não está perdido. Você vai plantar a sua aprovação em 2021 para colher em 2022, afirma Thaianne Moraes.

As inscrições vão do dia 22 de outubro a 21 de novembro, no valor de R$49,16. Inclusive, valor este que a coordenadora da área de Segurança da Folha Cursos considera abaixo da média se comparado ao de outros concursos.

Concurso Polícia Penal MG: o que estudar?

A prova é composta de uma redação de entre 20 e 30 linhas e 60 questões distribuídas da seguinte forma:

Matéria Número de questões Peso
Língua Portuguesa 10 2
Informática Básica 5 1
Noções de Direito 10 1
Direitos Humanos 10 2
Legislação Especial 20 2
Raciocínio Lógico 5 1

A banco organizadora é o Instituto Selecon.

Diante desse quadro, Thaianne Moraes recomenda se dedicar com afinco à disciplina de Legislação Especial, com maior peso na prova. Ela é composta pelas leis penais extravagantes. Isto é, leis que não aparecem no Código Penal e no Código de Processo Penal.

Por outro lado, isso não significa abandonar as disciplinas com menor peso. Pelo contrário. Em vez disso, aproveite que a quantidade de questões é menor para tentar gabaritar matérias como Raciocínio Lógico e Informática.

Ah, e se você está se preparando para a PC RJ e deseja fazer o concurso Polícia Penal MG, fique sabendo que dá para aproveitar os estudos, viu?

Matérias como Legislação Especial e Língua Portuguesa caem com grande peso nas duas provas. Ainda há outros pontos de intersecção entre os dois exames, como Informática, Direito Constitucional e Direito Penal, por exemplo.

Inclusive, a delegada aconselha sempre ter mais de uma opção de concurso em mente.

Concurso Polícia Penal MG: teste físico

O Teste de Aptidão Física (TAF) do concurso Polícia Penal MG é composto pelos seguintes testes:

  • Flexão em barra fixa
  • Flexão abdominal
  • Impulsão horizontal
  • Flexão de braços no solo
  • Corrida de 12 minutos

Se você não tem o hábito de praticar atividade física, Thaianne Moraes recomenda começar aos poucos. Nem que seja com uma caminhada na rua. “Você não vai fazer uma preparação tão rápida para uma coisa que você é inerte”, justifica a delegada.

Concurso Polícia Penal MG: planejamento de estudos

Agora que você já tem todas as informações sobre o concurso Polícia Penal MG, já pode começar a planejar os seus estudos, certo?

Segundo o diretor acadêmico da Folha Dirigida, Douglas Schneider, é normal que os concursos de Minas Gerais ofereçam mais antecedência para a preparação, o que explica as inscrições ainda não estarem abertas.

Antes de tudo, é importante que você saiba montar uma sessão de estudos:

  • Estudo: 25 a 30 minutos
  • Questões: 10 minutos
  • Revisão: cinco minutos
  • Registro: cinco minutos
  • Descanso: 5-10 minutos

Se você preferir, há também a opção de uma sessão de estudos com 1h30 de duração:

  • Estudo: 40-45 minutos
  • Questões: 20 minutos
  • Revisão: 10 minutos
  • Registro: 5 minutos
  • Descanso: 10 minutos

A ideia é que você consiga fazer diversas sessões de estudo ao longo do dia.

O professor Douglas também lembra que não existe uma forma certa de estudar. Portanto, esta é apenas a recomendação dele. “Se existisse essa fórmula mágica, todo mundo já estava aprovado”, lembra o diretor acadêmico da Folha Cursos.

Como fazer um estudo ativo?

Sua sugestão é que, durante o estudo da teoria, com videoaulas ou um material escrito, o candidato já produza o seu próprio material de revisão, como resumos, mapas metais, flashcards, post-its, etc. Em outras palavras, que ele tenha um estudo ativo para assim ter um aprendizado mais efetivo.

Fazer várias sessões de estudos com intervalos entre si, assim como alternar as disciplinas entre as sessões, também contribuirá para essa efetividade.

Inclusive, usar métodos que incluam esses pequenos descansos também contribuirá para essa efetividade. É mais vantajoso do que estudar 12 horas seguidas, por exemplo, na medida em que será muito mais fácil para o seu cérebro reter a concentração.

Outro cuidado importante é fazer um resumo, de fato, resumido. A ideia não é copiar todo o conteúdo. Em vez disso, anotar os principais pontos para, na hora da revisão, causar gatilhos no seu cérebro que te façam recordar da aula ou do material de base.

Em seguida, as questões de fixação, que não precisam necessariamente ser da banca do seu concurso, mas que ajudem a compreender como aquele conteúdo é cobrado nas provas.

Nessa revisão durante a sessão, basta reler o material que você acabou de produzir durante o estudo.

Por fim, no registro, é importante anotar as questões acertadas, erradas e onde você parou no conteúdo. Assim, quando você pegar aquela matéria para estudar novamente, não perderá tempo procurando onde parou.

Na hora do descanso, Douglas Schneider só não recomenda pegar o celular. “É um buraco negro. Você entra lá e nunca mais sai”, explica.

Quando fazer questões da banca?

Apesar de não ser uma banca grande, a Selecon tem diversas questões disponíveis.

Segundo Douglas Schneider, você pode incluí-las durante a própria sessões de estudos ou aos finais de semana. Inclusive, muitos futuros servidores preferem deixar um dia reservado para questões.

O ruim de não fazer durante a sessão é que, muitas vezes, o candidato deixa para depois e acaba perdendo a vontade. O que não dá para ficar sem praticar com questões e achar que vai dar tudo certo na hora da prova.

Concurso Polícia Penal MG: ciclo de estudos

Douglas Schneider recomenda fazer o planejamento com base em três ciclos de estudo:

planejamento concurso polícia penal mg

A disciplina de Legislação Especial aparece nos dois ciclos por ter peso dois e 20 questões na prova. O diretor acadêmico sugere até mesmo dividi-la em duas partes, por ter um conteúdo muito extenso.

Português também é uma matéria muito importante. Além do peso na prova – em cada ciclo, ele recomenda colocar pelo menos duas disciplinas de peso dois -, será essencial ter bons conhecimentos de gramática e interpretação de texto para escrever uma boa redação.

Na hora de planejar os estudos, a dica é sempre reservar meia hora do horário de almoço para revisão do que foi visto no dia anterior. Aos sábados, revisar todo o conteúdo da semana e cobrir possíveis matérias que faltaram por algum imprevisto. Já no domingo, praticar a redação.

Como dividir os estudos

Como ainda tem certa antecedência até a data da prova, outra dica importante que ele dá é a de fazer uma divisão nos seus estudos.

Nas próximas 12 semanas, dividir cinco semanas para cada ciclo e duas para a revisão deles.

Já nas oito seguintes, pegar o que falta do ciclo 1 em três semanas, fazer o mesmo com o ciclo 2 e deixar mais duas semanas de revisão para esse conteúdo restante.

Lembrando que essa é uma simplificação do processo. É normal que o seu estudo não seja tão linear assim. A ideia é justamente adequá-lo conforme as suas necessidades e a sua preparação for avançando.

Para cumprir esse planejamento, ele recomenda quatro horas de estudo diárias, totalizando 20 horas semanais nos dias úteis. Nesse sentido, tudo bem não conseguir começar já com quatro horas. Você pode começar com uma, avançar para as duas e seguir assim até pegar o ritmo.

Nos últimos 90 dias que antecedem a prova, o professor também recomenda aumentar o tempo de estudos, caso seja possível.

Agora que você já sabe todas as informações para o concurso Polícia Penal MG e como estudar, pretende se preparar para ele?

turma esparta

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Leonora disse:

    Quero saber sobre idade e altura para policia penal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *